Consequências psicológicas da violência sexual

O factor físico é apenas um entre outros envolvidos pelas consequências da violência sexual. Além da agressão física, os crimes sexuais constituem uma agressão psicológica para a vítima. Quando ela é uma criança, os prejuízos podem ser duplicados. Isto porque o desenvolvimento infantil é mais acelerado do que noutras fases, por isso, muitas mudanças acontecem em pouco tempo. Os efeitos do choque que representa a violência sexual podem reflectir-se em diversos aspectos do desenvolvimento da criança até a fase adulta. Trataremos neste trabalho, particularmente, dos efeitos do abuso sexual para a estrutura psicológica do indivíduo.

São consideradas como consequências psicológicas da violência sexual em curto prazo as dificuldades de adaptação sexual, interpessoal e afectiva. A longo prazo, as vítimas geralmente apresentam dificuldades de relacionamento com figuras masculinas, pelo facto de os agressores serem, na sua grande maioria, homens. A intimidade representa uma ameaça, pois é difícil para a vítima estabelecer laços de confiança. As ideias de morte e os suicídios também são consequências marcantes segundo as autoras.

Estas crianças podem apresentar baixa auto-estima, hostilidade, agressividade, empobrecimento das habilidades sociais e depressão.

Distúrbios relacionados à sexualidade também são frequentes tanto na infância como na idade adulta dessas vítimas.

Os sintomas apresentados a curto prazo são o comportamento sexuado, ansiedade, medos, pesadelos, depressão, isolamento social, queixas somáticas, fugas de casa, Transtorno de stress Pós-Traumático, comportamentos autodestrutivos, problemas escolares, pensamentos suicidas e comportamentos regressivos como, choros e birra.

A longo prazo, mencionam que existe uma tendência ao desaparecimento destes sintomas de 12 a 18 meses após o abuso sexual. Um número considerável de casos, contudo, apresenta agravamento dos sintomas, que podem convergir para depressão, perturbações no sono, ansiedade, problemas com relacionamento sexual, uso abusivo de substâncias, ideação suicida, e prostituição.

Existem vários efeitos sofridos pelas crianças, entre eles, estão os atrasos de linguagem, défice cognitivo, agressividade, rejeição por parte de outros grupos, abuso de álcool e drogas, e, até mesmo, tendência a tornarem-se delinquentes quando adultos.

Os sintomas mais comuns em crianças em idade pré-escolar, vítimas de abuso sexual, são a ansiedade, os pesadelos e um comportamento sexual inapropriado. Já em crianças em idade escolar, encontram-se mais comuns, distúrbios mentais, agressividade, pesadelos, hiperactividade, comportamentos regressivos e problemas escolares. Nos adolescentes, os sintomas mais comuns são a depressão, o abuso de substâncias químicas e o comportamento retraído ou suicida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: