Fogo posto

Só 20% dos incêndios são por fogo posto

Apenas 20% dos 28 160 incêndios registados desde o início de 2005 têm como causa o fogo posto, apurou o DN junto da Polícia Judiciária (PJ) e do Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas. Para estas duas entidades, a negligência (embora seja considerada crime pelos efeitos que produz) está na origem da maior parte dos incêndios. Ainda assim, a PJ bateu este ano o recorde de detenções de alegados incendiários 126, sendo que só 32 foram detidos na área de Coimbra. Nos casos de fogo posto, o perfil do incendiário mantém-se desde há muito anos: homem de baixa escolaridade, residente na localidade onde ateou o fogo e excluído socialmente.

Os comportamentos negligentes (como sejam as queimadas, sardinhadas, pequenas fogueiras) continuam a ser apontados pelas autoridades como as principais causas, as quais se aliam às condições climatéricas que se têm verificado desde o início do ano, tempo quente e presença de ventos fortes. Aliás, já em Março deste ano, ou seja, completamente fora da habitual “época dos fogos florestais”, a Direcção-Geral dos Recursos Florestais (DGRF) registou a ocorrência de 980 fogos florestais (o critério adoptado para a classificação de incêndio florestal é se este tiver consumido uma área superior a um hectare). Uma contingência que levou, aliás, o Governo a antecipar o plano de combate aos fogos para o mês de Maio e não para Junho como estava previsto.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: